Relendo um livro, o qual, diga-se de passagem, vale a pena ser lido por quem se interessa pela educação e seus processos (que tem como título “Subjetividade e Objetividade – Relação entre Desejo e Conhecimento”, da Sara Paín), deparei-me com uma citação que, para mim, faz muito sentido:

[…] mais importante do que ensinar é desenvolver a capacidade do indivíduo de formular perguntas, ser capaz de uma reflexão crítica e ter autonomia de pensamento.

Resolvi registrar aqui essas colocações porque concordo plenamente com a ideia.  Acredito que esse deve ser o papel de um educador: possibilitar que o próprio educando formule suas reflexões e assim, concepções!
Também destaco o que nessa obra fica muito claro: a íntima relação existente entre a psicologia e a educação. Em ambas as áreas, o pensar com autonomia e de forma consciente se faz presente.
Por fim, exponho também algo que ressalto sempre que oportuno: o conhecimento só pode ser adquirido quando o desejamos! Educação está sempre relacionada aos nossos desejos!

Essas proposições manifestam o que venho construindo, por meio do conhecimento e desejo de um “saber” relacionado as áreas já citadas. Proponho que deixem seus pareceres acerca do referido.

Até breve!